22.1.13

Google Maps, por dentro de tudo

Google Maps, voando como um pássaro para dentro de tudo

Arte na Universidade de Rice, com um dos ícones do Google Maps

Para quem usa o Google Maps frequentemente já deve ter percebido como a ferramenta essa cada dia melhor e mais inteligente para encontrar os lugares prediletos, caminhos perfeitos, trânsito e outras funcionalidades.
Os mapas e suas camadas (como imagens de satélite) permitem verificar as ruas e avenidas das cidades, sem contudo, mostrar interiores como mapa de aeroportos, centro de convenções, universidades. Isso há um tempo, pois o Google vem implementando de maneira feroz a visualização de mapas internos, que são extremamente úteis quando você está em uma universidade ou em um aeroporto. 

Google Maps com imagem interna

Junta-se a isso as novas visões 45 graus das imagens de satélite que dão a sensação de ter sido jogado diretamente para um jogo do Sim City. Para os adeptos mais antigos de serviços de mapas, isso lembra e muito o "vôo de pássaro" desenvolvido sem sucesso pela Microsoft há uns quatro anos.
Seja voando como um pássaro ou adentrando locais antes nunca presentes em mapas, o Google Maps se tornou uma ferramenta indispensável na vida de um viajante moderno. Em minha mudança, o celular e o aplicativo estão abertos o tempo todo. 

Vôo de pássaro por Houston

Apenas para finalizar, você, em alguns países, pode baixar os mapas e trabalhar offline, mas como Larry Page pensa não faz sentido você culpar a geladeira por precisar de energia elétrica, em outras palavras, a rede é tão essencial quanto a eletricidade.
Abraço.
Até mais.

Postar um comentário