2.7.07

Percepção Neêmica da Vida

"A Branca de Neve dormiu quase para sempre" (Neemias Oliveira da Silva)

Na foto: Junior e Neemias
(crônica de Junior a seguir)

Percepção Neêmica da Vida

Essa porra de campainha que não funciona direito - Pois não?
- Aqui tem quarto para alugar?
- Olha! Até tem, mas se eu fosse você procurava coisa melhor.
- Ah, obrigado!
-Nossa! Hoje veio um cara ver a China Town, coitado, falei que aqui não era bom e que havia coisa melhor na cidade rosa.
Na escada - oi tudo bem?
- Meu Deus! Você aqui? Depois não diga que não avisei.
Definir a percepção "neemica" é um tanto quanto instigante, porém nada fácil, vou apresentar um breve glossário:
"Branca de neve dormiu quase pra sempre" - a coitada não é a Bela Adormecida.
" Na Água Doce tem um mesa gigante cheia de coisas para comer no Happy Hour" - apertivos seria generosidade. Entre tantas conclusões precipitadas, para não ser tão cruel como de praxe.
Me pergunto: de onde tanta genealidade? Ou será otimismo? Ou ainda, perigo! (risos)
Um pentágono de personalidades e eis ele, exagerado, oculto, ostentador, "cotinha", "bola de pêlo" - último integrante a chegar na República Federativa China Town, o primeiro a dizer "Não divido quarto".
Mesmo sem senha entramos na vida dele e o quarteto inicial sofre sua influência. Juntos permanecemos no nosso super apartamento de quatro quartos no bairro mais alto de Campinas, nobre, esperando a ida do doutor conservador para a Europa, do historiador para Roma, do responsáveis pela gula e preguiça desligarem a tv e eu? Opss .... o táxi chegou, a luxúria me grita.
Júnior Milério
Postar um comentário