3.10.13

Galveston

"Tente mover o mundo - o primeiro passo será mover a si mesmo" Platão

Bom, vamos começando pela ordem inversa de aventuras, aproveitando que ainda está tudo fresco na cabeça. Essa viagem foi feita com um amigo argentino chamado Fernando. Fomos a Galveston uma cidade há uma hora de distância de Houston. 


Galveston não é, pelos houstonianos e brasileiros que vivem por aqui, muito elogiado por suas praias, mas para mim, que não gosto muito de praias, gostei bastante do local. O clima estava deliciosamente nublado e foi possível passear confortavelmente pela orla.


Contudo não foi o mar que mais me chamou atenção, até porque, como verá em outra postagem, estive numa ilha paradisíaca em South Padre duas semanas antes, mas sim a cidade que parece ter parado no tempo e ainda possui inclusive postes com iluminação a gás.


A cidade é bem bonitinha, sofre enchentes esporadicamente como mostra a foto a seguir em que é possível ver até onde a água chegou. Na realidade como me contaram, Galveston seria a principal cidade da região, não fossem pelos desastres naturais que acabaram deslocando a população para um local mais seguro, Houston.


Por conta disso, imensos casarões e belas casas ainda são vistas como herança de um tempo em que as pessoas acreditavam ser capaz de montar ali uma grande cidade.
Independente destes desastres, Galveston, é, sim, de longe, uma cidadezinha adorável para visitar, tomar um sorvete e conversar a luz do fogareiro.
Abraço.
Até mais. 


Postar um comentário