16.11.12

Apelidando

"Você é Simão, filho de João, mas de agora em diante o seu nome será Cefas (Pedro)" (Jesus - adaptado de João 1)

Visão de casa 
Era uma manhã de feriado e eu esperando o carro para seguir para casa da minha mãe quando olhei para cima e observei a minha casa de um ângulo diferente. 
Puxa, como o céu estava bonito naquele dia e como era bacana essa visão, que a foto tenta capturar aqui.
Ao observar o tamanho do meu encanto, critiquei-me (não da maneira maldosa, mas no bom sentido da palavra) o porquê de sempre perceber algo a mais nas coisas e pessoas. 
Percebi que dar mais significado a elas me fazia estar mais próxima a elas, me permitia identificar mais do que sua função social, sua função afetiva.
Por isso, raramente tenho apenas um nome para as pessoas que gosto e considero. Por isso, o apelido, em todos os casos, são carinhosos apelidos.
Todos em casa tem um dado por mim, excetuando-se minha mãe, cujo apelido é mãe mesmo ... rsrs ... todos são mais que Jaqueline, a irmã, Keroline, a outra irmã, Pedro Felipe, o sobrinho e assim por diante. 
Todos eles são parte da estratégia do "além naturalismo" que utilizo para fazê-los um pouco mais meus.  
Tenha certeza de que não crio designações para quem não gosto, e muito. As crio para exatamente isolar o significado de seu nome para mim. 
Por isso, não se considere um Simão qualquer e seja, a partir de agora, simplesmente Pedro, que tem mais significado para mim.
Abraço.
Até mais.



Postar um comentário