6.10.11

Steve Jobs - Ao infinito e além

".. Seu tempo é limitado, portanto não o desperdice vivendo a vida de alguém. Não caia na armadilha do dogma - que é viver com os resultados do pensamento de outras pessoas. Não deixe que o ruído da opinião dos outros cale a sua própria voz interior, e o mais importante, ter a coragem de seguir seu coração e intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário." Steve Jobs



Muito se falou durante essas últimas décadas do incansável Steve Jobs que imprimiu seu ritmo e sua visão a uma grande parte da indústria do entretenimento.
De todos os seus inventos, o IPad é o que mais uso e, sinceramente, Steve desde o princípio me convenceu de que eu precisava de um. Lembro-me, como se fosse ontem, de um pedaço de Cambridge completamente parada para ver o lançamento do IPad. As discussões, por algum tempo, se resumiam ao aparelho e sua funcionalidade. Anos após isso, a única certeza daquelas e desta pessoa que vos escreve temos é: "Complicado não ler mais nele. Complicado não jogar mais nele...".
Na foto: IPad - parte do meu dia
Lembro-me também dos cinco dias nas filas para comprar um IPad2. E olha que nem sou um Applemaníaco.

De todas as frases ditas, duas delas me chamaram a atenção e resumem o que gostaria de dizer. A primeira delas segue abaixo:
"Você se foi e não pude te ver nem de perto, mas você nos deixou o seu gênio. Teríamos demorado mais sem você, tudo teria sido insuportavelmente lento"  (Yoani Sanches - blogueira cubana)
Lembro-me que quando se lançou o IPhone ou mesmo o IPad, não havia absolutamente nada parecido. Engenhoso, simples e perfeito. Fazia bem feito o que fazia. Sem caneta, apenas seu dedo e alguns gestos que pareciam terem nascidos conosco.
Há algum tempo postei no blog, um vídeo dele numa formatura. Ele conta como deveríamos ser insaciáveis e buscar desafios sempre. Muitos costumavam dizer que Steve Jobs vivia o dia como se aquele fosse o último.
"Não haverá tributo maior ao sucesso de Steve do que o fato de que grande parte do mundo soube de sua morte por meio de um aparelho que ele inventou" 
(Barack Obama - Presidente dos Estados Unidos da América)
Estava em casa quando soube da morte do fundador da Apple. Pedia ao meu amigo de casa para abrir o novo site da UOL e verificar as mudanças. Ele abriu e me disse que o Steve havia nos deixado. Instintivamente abri o meu IPad e li as notícias. Soube de sua morte por meio de uma de suas maiores invenções. Steve também morre num dia particularmente triste para mim: era aniversário de 67 anos do meu pai.

Como disse, o IPad foi, na minha opinião, sua maior invenção, mas não será àquela que me recordarei. Steve será lembrado por mim também, e especialmente, por ter criado a Pixar e o fantástico Toy Story. 
Na foto: Toy Story
Steve foi muito além de seu tempo e de nossa sociedade. Almejou sempre:

Ao infinito e além (Toy Story)


Abraço.
Postar um comentário