24.6.11

Caminhos

“Nao me leve de mim. Leve-me até mim” (Fabio de Melo)

Impressionante com os mais estranhos caminhos, sem percebermos, sao planos maiores, muito maiores de coisas incriveis que, se apenas durarem apenas um minuto, marcam por grande parte de nossas vidas. A seguir uma poesia bem bacana do Fabio de Melo (assim ele assina o livro).

“Que o seu chegar seja mais que um simples chegar.

Que seja símbolo de um tempo de demoras e permanencia.

Deitarei a toalha branca sobre a mesa e permitirei que suas pontas venham cobrir tambem a minha alma.

Cada vez que nossa mesa é posta, muito mais que um alimento, a vida nos é oferecida!

Que seja assim.

Que nossa fome de amor e fraternidade seja sempre saciada nos olhares dos quais nos serviremos”

Que venham postagens mais leves, Pedro Open-mouthed smile

Postar um comentário